Display

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

TEMPO DE ELEIÇÃO, TEMPO DE DECISÃO



Regina Andrade - Geógrafa (São Paulo)

A escolha de candidatos requer alguns princípios básicos:
- Como escolher?
- Que tipo de candidato eu procuro para preencher os cargos públicos?
- O que faz cada um dos candidatos?
- Qual é a minha expectativa em relação aos candidatos?

Se você não tem preferências e está indeciso faça uma busca na internet. Há vários sites que trazem informações sobre eles. Talvez um dos mais valiosos seja o chamado Ficha Limpa, que apresenta a vida pública dos políticos.

A escolha é uma decisão pessoal. O que se espera de um candidato eleito é resultado do modo de vida que cada indivíduo quer para si e para os outros. É possível haver pessoas que aguarde resultados e desempenho dos políticos visando apenas o seu próprio bem estar. É uma limitação humana e falta de exercício solidário, mas é uma forma de pensar garantida pela liberdade individual.

Outro aspecto que também limita uma escolha consciente e cidadã é o fato de algumas pessoas confundirem Política com políticos.

Política é a ciência do convívio, das relações sociais entre os seres humanos civilizados (que têm uma cultura própria), do entendimento, das negociações entre grupos humanos e nações.
Políticos são os homens e mulheres que exercem cargos públicos escolhidos pelo povo.

A confusão que se estabelece entre a noção de Política e de políticos atrapalha a escolha pelo voto. Na medida em que se coloca a emoção, a paixão e o sentimento sobre a escolha dos políticos, perde-se a oportunidade de conhecer o que cada candidato fez ou faz; como fez e como faz; no que ele – candidato – acredita, qual é a sua forma de atuar na Política e, assim, escolhas de qualidade não acontecem.

Quais os cargos que o povo escolhe e elege num pleito (votação) democrático?
- Há cargos eletivos nos dois Poderes da nação: o Legislativo e o Executivo.
O Poder Judiciário não tem eleição direta realizada pelo povo. Os cargos do Poder Judiciário são preenchidos por concursos e por indicação dos Poderes Legislativo e Executivo, neste caso, os integrantes dos Supremos Tribunais Federais e Estaduais.

A eleição dos vereadores nos municípios; dos deputados estaduais nos estados e dos deputados federais e senadores na esfera federal são escolhas realizadas pelo povo para preencherem os cargos do Poder Legislativo. As leis elaboradas por eles, de acordo com o que pensam e agem, beneficiarão ou não a maioria da população.
A eleição dos prefeitos, dos governadores e do presidente da república poderá, também, beneficiar ou não a maioria da nação. Esses cargos são próprios do Poder Executivo.

Então, quem escolher?
- A resposta virá de dentro de você. O que você quer para você e o seu país?

Caso você tenha interesse nos assuntos políticos – ligados à Política – com certeza a escolha ficará mais fácil. A ciência Política oferece possibilidades de reflexão, de análise e de crítica sobre a situação social atual do local em que vivemos e da realidade mais complexa como a da nação e do mundo. O que se almeja – o ideal esperado – é explicado pela chamada Ideologia. Se uma pessoa almeja apenas o bem estar material, a possibilidade de consumir bens que lhe tragam conforto e julgar que cada um deve ter a vida que merece, escolherá candidatos que preencham as suas expectativa, ou seja, que pensem como ele. A Ideologia reflete os valores que trazemos dentro de nós.

Pessoas que valorizam os indivíduos com que convive, que apresentam preocupações com os outros e almejam o bem estar da nação trazem dentro de si valores societários, solidários e de entre ajuda. Com certeza escolherão candidatos que apresentem, também, tais preocupações.

Portanto:
- Faça uma auto-análise e descubra como você é e como se comporta socialmente.
- Descubra a sua ideologia, ou seja, o que você almeja em relação ao candidato escolhido.
-Verifique a qual Partido Político pertence o seu candidato. Cada partido tem uma ideologia. Não se preocupe se o que você almeja é diferente daquilo que o seu amigo ou o colega de trabalho pensam.

-Pesquise sobre o seu candidato. O seu voto é muito importante para a nação, mesmo se você for uma pessoa que não se preocupa com os demais.

3 comentários:

Celina disse...

Texto sobre política muito bom. Parabéns geógrafa Regina!

despierta tus 5sentidos disse...

Me gusta mucho tu punto de vista, muy objetiva, gracias Regina

Estrangeira disse...

E daí, pra complementar renda, a gente arruma um emprego de pesquisadora do Instituto Datafolha pensa assim: pão ou pães, é questão de opiniães... ehehehehhe