Display

segunda-feira, 28 de junho de 2010

QUAL A PIOR DROGA???


Não existe droga "boa". Todas são maléficas para o corpo e a mente humana.

O álcool demora mais para prejudicar o organismo, porém a maconha em cinco anos detona o usuário, a cocaína em dois anos leva o usuário ao fundo do poço e o crack apenas 6 meses...
Como vários especialistas já falaram e eu repito aqui: só há três destinos para o dependente químico: a prisão, a loucura ou a morte!!!

Terrível quando alguém de nosso convívio familiar se envolve com algum tipo de droga. Sentimo-nos impotente e nos perguntamos: o que fazer? como intervir nesta situação? O que falar? O que calar? Mostrar nossa preocupação ou fingir que não estamos percebendo nada???

A regra de ouro para as famílias afetadas por um membro dependente química é a seguinte: nunca abandoná-lo. Nunca!!!

Não importa o grau de estágio que o dependente químico se encontra. É preciso cercá-lo que carinho e compreensão. Não adiante sermões. É preciso despojar-se de todos os conselhos e conceitos e ficar presente, ouvi-lo, compreende-lo , acolhe-lo !!!

O viciado precisa se reencontrar. Precisa ter a oportunidade de um mergulho interior para resgatar sua dignidade. Precisa dar um sentido à sua existência e recuperar sua auto-estima.

Como psicóloga, percebo que existe uma cultura onde se dá mais atenção e importância para as emoções negativas e muito pouco para as emoções positivas como a alegria, o bem-estar, os sonhos, os projetos, as realizações pessoais, o lazer, a felicidade, a dedicação ao próximo, o otimismo, a capacidade de se relacionar e aos gestos de gentiliza, educação, compreensão.

Talvez, as famílias precisam urgentemente mudar sua visão de mundo e semear na convivência familiar, o positivo. Muitas vezes ficamos dias e dias martelando sobre o negativo que ocorreu no seio familiar e nunca destacamos o positivo.

Nossos filhos, muitas vezes , se cansam do clima pesado, repressivo dentro de casa e acabam encontrando acolhida no grupo de amigos, na rua, na escola e ficam volúveis ao primeiro convite para experimentar qualquer tipo de droga.

Então, caro pai, cara mãe, previna seu filho das drogas criando laços de confiança, acolhida, carinho e afeto dentro da sua própria casa. Talvez, diante de tão grande desafio, este seja um dos caminhos indicados para salvar seu filho do mundo das drogas. Pois muitas vezes nosso ambiente familiar é simplesmente um inferno, uma guerra onde cada um só pensa em si mesmo.












16 comentários:

Jesueude Borges! disse...

Olá adorei o Post.... muito interessante.... Obrigada por vc sempre nos ensinar um pouquinho.. espero que muitos possa colher o que vc está plantando..beijos boa semana

Lídia Craveiro disse...

Olá. Muito obrigado pela sua visita e pelo comentário. Retribuo o elogio, porque li os seus temas e gostei bastante. Vou passar mais vezes.

Lidia

Isadora De leao Moreira disse...

Bom dia, professora, eu penso que se um familiar ou amigo nosso, está com poblemas com drogas, devemos ajuda-lo o maximo que der, e sermões realmente n ajudam, porque só deixa a pessoa mais revoltada. Temos que protejer nossa familia, conversa com eles sobres os efeitos da drogas, mostrar para ele o que acontece, faze-los ver que tudo que voces querem é o proprio bem deles e que a droga não leva a lugar algum.


Isadora de Leão Moreira, 8 ano

Vinícius Brandimarti disse...

É muito ruim quando algum de nossos familiares entram no mundo das drogas. Geralmente, se não vivemos em um clima de paz em casa e só vivemos em guerra, nossos familiares vão procurar um só refugio que são as drogas. Mas nós temos que acolher o nosso parente drogado para que ele se encontre novamente na vida.

Anônimo disse...

eu asho que isso vai ajudar muitas pesouas pra o caminho certo e as drogas sao uma coissa que esta solta pelo mundo pra pegar vc de surpressa e te viciar



por gustavo p.l.e

Anônimo disse...

o ambiente familiar pessa muito mesmo nas desisoes da pessoua e com isso pode levar para o lado errado para o lado das drogas ou do roubo ou de vandalismo mas se o ambiente familiar esta bom a pessoua vai escolher o caminho certo

por gustavo p.l.e

Caio Ribeiro disse...

O texto é muito informativo, e diz muitas verdades. Eu acho que o problema não vem só de casa, e muitas vezes o usuario tem até boa vida e boa familia, mas os amigos levam-no para as drogas.

Anônimo disse...

Eu acho que o texto está super correto em tudo, e é um fato que os adolecentes dessa atualidade se drogam em maior parte por falta de atenção dos pais.
Achei o texto muito bom, vale a pena ler.
Pilar Belotti 9ºA

Anônimo disse...

Achei muito interessante. O irmao de um amigo meu com seus 17 anos começou a fumar maconha e deu um vicio nele logicamente. Seus pais ficaram muito bravos mas nao souberam controlar essa situaçao. Ele ficou sem fumar 2 meses ate sua mae mandar ele fazer um intercambio para o canada. Entao eu acho que em vez de tirar a pessoa de casa os pais deveriam acolher essa pessoa e ajudar com conversas e ajuda de psiquiatras.

fernando alterio disse...

eu achei o texto que explica bem e explica o que a droga faz com a pessoa e a maioria das pessoa q ultilizao a droga tem problemas pessoais.

fernando alterio disse...

Temos que protejer nossa familia, conversa com eles sobres os efeitos da drogas,pq a droga destroi o seu sonho e a interaçao com as outras pessoas. As recontituiçao e muitas delas nao prestao

Anônimo disse...

bem minha conclusao e que as drogas hoje em dia nao so sao pelo prazer e/ou por vontade de nao ser excluido de um grupos de pessoas e sim pela revolta que sentem dos pais por nao oferecerem carinho ou por algum conflito familiar que o usuario se sentiu regeitado e se enbebedou e algum amigo ou outra pessoa lhe ofereceu a droga
Pedro 9ano nº19

Anônimo disse...

eu acho que foi bastante interresante,porque muitos familiares,se envolvem em um vicio terrivel ou seja a droga.As pessoas que estão infelizmente viciadas,devemos ajudar,porque não facil sair de uma coisa que acabou te dando um vicio.Eu achei muito interresante,e descobri que a droga não leva a lugar algum!.

Rodrigo Atet Cortizo, 6 ano

Anônimo disse...

bom dia,professora,o que eu pude compriende do texto e que quando temos amigos ou parentes no caminho das drogas temos que acolher com carinho e pedir para que ele refeltir.e que para isso nuca acontece em nossas familhas temos que ter um bom ambiente familiar.

raphael sabino 6 ano

Anônimo disse...

eu uso dorgas ñ sei como parar me ajuden plis

Celina Missura disse...

Um primeiro passo para sair das drogas é querer sair. E parece que vc já deu esse primeiro passo. Procure alguém de sua confiança e se abra com essa pessoa. Procure tratamento, caso não consiga sair sozinho (a).